SP – HOJE TEM ESTREIA DO MUSICANOAR NA SP ESCOLA DE TEATRO

DESLUGARES


DESLUGARES DESLUGARES

Deslugares. Grupo Musicanoar
Temporada: De 1º de abril a 23 de maio
Local: SP ESCOLA DE TEATRO – Sala R8 / Praça Roosevelt, 210 – Centro – SP

Mostra Rastros Deslugares
Abertura dia 8 de abril, às 21h30 até 23 de maio, das 10h as 21h
Local: SP ESCOLA DE TEATRO – Saguão

Lançamento do livro Corpo e Cidade
Local: SP ESCOLA DE TEATRO – Saguão
Dia 23 de maio

SP – MEIO SEM FIM

MEIO SEM FIM - IVANA MENNA BARRETOMEIO SEM FIM - IVANA MENNA BARRETO

MEIO SEM FIM - IVANA MENNA BARRETO
Fotografias: Inês Correa

Meio sem fim é um desdobramento do solo de Ivana Sem o que você não pode viver?. Lila Greene, coreógrafa americana radicada em Paris, colaborou com a brasileira, intervindo, a partir de sete imagens geradas pela performance de Ivana. Meio sem fim é construído a partir de encontros com outros coreógrafos, convidados a criar algo sobre o que viram em Sem o que você não pode viver; e fazem performances sobre o solo. André Masseno, Cláudia Müller, Flora Mariah e Lila Greene reinterpretam os gestos de, Ivana, em seus próprios solos. A montagem é resultado de uma residência de criação de Ivana, de três meses, em Paris, com Lila – que foi sua professora, na capital francesa, na década de 1980. A pesquisa foi contemplada pelo Programa de Residências Institut Français/Cité Internationale des Arts, com apoio do Centre National de la Danse (CND).O resultado da residência foi apresentado em 2013 no Sudio May B, no Micadanses, Paris. Para finalizar o trabalho, Lila Greene veio ao Rio de Janeiro fazer apresentações do duo com Ivana, no ano passado.

Leia mais: Funarte // Caderno 2 / Helena Katz

SP – COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM 5

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação

Mel Bamonte / Vitor Vieira

Coisas que se poderia dizer no fim – Núcleo de Improvisação
Instituto Capobianco – São Paulo, 2013
Fotografias: Inês Correa

PROGRAME-SE HOJE

Horário: Toda TERÇA-FEIRA às 20h
Onde: Instituto Cultural Capobianco – R. Álvaro de Carvalho, 97

PROJETO DESD(O)BRAMENTOS |Núcleo de Improvisação
Contemplado pelo Programa Municipal de Fomento a Dança 14a edição – 2013

SP – COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM 4

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação

Donizeti Mazonas / Vitor Vieira

Coisas que se poderia dizer no fim – Núcleo de Improvisação
Instituto Capobianco – São Paulo, 2013
Fotografias: Inês Correa

PROGRAME-SE – HOJE, terça-feira, 29.10, 20 hrs
Onde: Instituto Cultural Capobianco – R. Álvaro de Carvalho, 97

PROJETO DESD(O)BRAMENTOS |Núcleo de Improvisação
Contemplado pelo Programa Municipal de Fomento a Dança 14a edição – 2013

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM

FICHA TÉCNICA
Orientação da pesquisa de linguagem e técnica corporal: Zélia Monteiro / Estudos teóricos da pesquisa de linguagem: Valéria Cano Bravi / Coordenação do projeto: Donizeti Mazonas e Suiá Burger Ferlauto / Artistas criadores: Donizeti Mazonas, Mel Bamonte, Suiá Burger Ferlauto e Vitor Vieira / Artista criadora convidada: Lu Favoreto / Iluminação: Hernandes de Oliveira / Técnica vocal: Monica Montenegro / Figurinos: Joana Porto / Projeto gráfico: Vitor Vieira / Produção geral: Talita Bretas / Produção executiva: Mônica Bammann / Divulgação: Adriana Patrício / Registro em vídeo: Pedro Brandi / Duração aproximada: 50 minutos / Classificação: 12 anos

SP – COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM 3

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM_Núcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação

Suiá Burger Ferlauto COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de ImprovisaçãoLu Favoreto

Coisas que se poderia dizer no fim – Núcleo de Improvisação
Instituto Capobianco – São Paulo, 2013
Fotografias: Inês Correa

Toda TERÇA-FEIRA às 20h

PROJETO DESD(O)BRAMENTOS |Núcleo de Improvisação
Contemplado pelo Programa Municipal de Fomento a Dança 14a edição – 2013

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM

FICHA TÉCNICA
Orientação da pesquisa de linguagem e técnica corporal: Zélia Monteiro / Estudos teóricos da pesquisa de linguagem: Valéria Cano Bravi / Coordenação do projeto: Donizeti Mazonas e Suiá Burger Ferlauto / Artistas criadores: Donizeti Mazonas, Mel Bamonte, Suiá Burger Ferlauto e Vitor Vieira / Artista criadora convidada: Lu Favoreto / Iluminação: Hernandes de Oliveira / Técnica vocal: Monica Montenegro / Figurinos: Joana Porto / Projeto gráfico: Vitor Vieira / Produção geral: Talita Bretas / Produção executiva: Mônica Bammann / Divulgação: Adriana Patrício / Registro em vídeo: Pedro Brandi / Duração aproximada: 50 minutos / Classificação: 12 anos

SP – COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM 2

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM_Núcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação

Suiá Burger Ferlauto / Vitor Vieira

Coisas que se poderia dizer no fim – Núcleo de Improvisação
Instituto Capobianco – São Paulo, 2013
Fotografias: Inês Correa

PROGRAME-SE PARA AMANHÃ

Horário: Toda TERÇA-FEIRA às 20h
Onde: Instituto Cultural Capobianco – R. Álvaro de Carvalho, 97

PROJETO DESD(O)BRAMENTOS |Núcleo de Improvisação
Contemplado pelo Programa Municipal de Fomento a Dança 14a edição – 2013

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM

FICHA TÉCNICA

Orientação da pesquisa de linguagem e técnica corporal: Zélia Monteiro / Estudos teóricos da pesquisa de linguagem: Valéria Cano Bravi / Coordenação do projeto: Donizeti Mazonas e Suiá Burger Ferlauto / Artistas criadores: Donizeti Mazonas, Mel Bamonte, Suiá Burger Ferlauto e Vitor Vieira / Artista criadora convidada: Lu Favoreto / Iluminação: Hernandes de Oliveira / Técnica vocal: Monica Montenegro / Figurinos: Joana Porto / Projeto gráfico: Vitor Vieira / Produção geral: Talita Bretas / Produção executiva: Mônica Bammann / Divulgação: Adriana Patrício / Registro em vídeo: Pedro Brandi / Duração aproximada: 50 minutos / Classificação: 12 anos

SP – COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM_Núcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de Improvisação COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIMNúcleo de ImprovisaçãoCoisas que se poderia dizer no fim. Núcleo de Improvisação.
Instituto Cultural Capobianco. São Paulo, 2013
Fotografias: Inês Correa

PROGRAME-SE

Quando: De 06 de agosto a 10 de dezembro, toda TERÇA-FEIRA às 20h
Onde: Instituto Cultural Capobianco – Rua Álvaro de Carvalho, 97 – Centro – São Paulo

PROJETO DESD(O)BRAMENTOS |Núcleo de Improvisação
Contemplado pelo Programa Municipal de Fomento a Dança 14a edição – 2013

COISAS QUE SE PODERIA DIZER NO FIM
(texto impresso no programa)

Mas por que a terça feira não aceita vir depois da quarta? Como se chamam os ciclones quando não se movimentam? Por que me movo sem querer, por que não fico parado? Em que lugar estou que vejo isso como coisa que pode ser? Chegaremos ao fim de uma maneira ou de outra Sou malvado alguma vez ou todas as vezes sou bom? De que lado da minha alma soa a tua voz? Antes de sair, apague a luz Por que nos tempos escuros se escreve com tinta invisível? E não naufragam os veleiros por excesso de vogais? Não é melhor nunca que tarde?
Esses são possíveis títulos para uma série de espetáculos do Núcleo de Improvisação, que marca o encerramento de uma etapa de sua pesquisa.
Uma das grandes questões para o artista improvisador é saber quando a improvisação se finaliza.
Terminar é o mais difícil de tudo, mas mesmo assim, é a desistência que proporciona a única experiência verdadeira de liberdade. Então o fim torna-se mais uma vez um começo.*
O fim não se escolhe. Faz-se.
Por isso, caro público, se você também não pode escolher o final, escolha ao menos um dos títulos para o espetáculo que você vai/acabou de assistir.
* Peter Brook

FICHA TÉCNICA

Orientação da pesquisa de linguagem e técnica corporal: Zélia Monteiro / Estudos teóricos da pesquisa de linguagem: Valéria Cano Bravi / Coordenação do projeto: Donizeti Mazonas e Suiá Burger Ferlauto / Artistas criadores: Donizeti Mazonas, Mel Bamonte, Suiá Burger Ferlauto e Vitor Vieira / Artista criadora convidada: Lu Favoreto / Iluminação: Hernandes de Oliveira / Técnica vocal: Monica Montenegro / Figurinos: Joana Porto / Projeto gráfico: Vitor Vieira / Produção geral: Talita Bretas / Produção executiva: Mônica Bammann / Divulgação: Adriana Patrício / Registro em vídeo: Pedro Brandi / Duração aproximada: 50 minutos / Classificação: 12 anos